ONGs ambientalistas deixam a COP 19 por falta de avanços

A maioria das ONGs presentes na Conferência do Clima das Nações Unodas ( COP 19), que está sendo realizada em Varsóvia, na Polônia, decidiram abandonar a cúpula perante a falta de avanços, algo que nunca havia ocorrido em uma destas reuniões da ONU.

“A cúpula de Varsóvia deveria supor um passo decisivo em direção a um futuro sustentável, mas, na prática, não está resultando nada”, explicaram à Agência Efe fontes ligadas ao Greenpeace, uma das organizações que resolveram deixar a COP 19 um dia antes de seu encerramento.

Em entrevista à Efe, o líder do Greenpeace internacional, Kumi Naidoo, lamentou que o governo polonês tenha demonstrado que seu verdadeiro interesse corresponde à chamada indústria do carvão, já que, segundo Naidoo, a reunião está sendo usada para “limpar sua imagem”.

As principais ONGs presentes na COP 19 também criticaram as posições “retrógradas” do Japão e da Austrália, assim como a falta de compromisso dos países mais desenvolvidos, que se omitem diante da imperante necessidade dos mais pobres e vulneráveis à mudança climática.

Além disso, as ONGs denunciam que a União Europeia permanece “amarrada” pelas posições polonesas e pela indústria do carvão, algo que lhe impede de “liderar o processo de luta contra a mudança climática”.

Entre as organizações que anunciaram hoje seu abandono da COP 19 estão: Greenpeace, Oxfam, Confederação de Sindicatos, ActionAid, WWF, International Climate e Amigos da Terra.

Fonte: Exame.com

Email this page
Este post foi publicado emAquecimento Global, Internacional, Leitor, Mudanças Climáticas e tags , , , . Bookmark o permalink.Este conteúdo está fechado ara trackbacks, mas você podepostar um comentário.

Deixe uma resposta