A reunião extraordinária do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) convocada pelo ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, para avaliar as causas e consequências do blecaute que atingiu os estados do Nordeste na tarde de ontem (28) acabou há pouco, mas nenhuma autoridade falou com a imprensa após o encontro. O ministério divulgará mais tarde uma nota sobre o resultado da reunião.

Além do ministro Lobão, participaram do encontro o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Romeu Rufino, o diretor-presidente da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), João Bosco de Almeida, o presidente da Eletrobras, José da Costa Carvalho Neto e, por videoconferência, do Rio de Janeiro, o diretor-geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Hermes Chipp, e o diretor de Energia Elétrica da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), José Carlos de Miranda Farias.

A interrupção no fornecimento de energia que atingiu a Região Nordeste na tarde de ontem (28) foi causada por uma queimada em uma fazenda no município de Canto do Buriti, no Piauí, que resultou no desligamento de dois circuitos da linha de transmissão Ribeiro Gonçalves-São João do Piauí. Os desligamentos ocasionaram a perda de sincronismo e a consequente separação da Região Nordeste do restante do Sistema Interligado Nacional (SIN).

Ontem, Lobão disse que, apesar do incidente, o sistema brasileiro é considerado forte, “igual aos melhores sistemas do mundo”. “Esses episódios acontecem aqui, aconteceram recentemente nos Estados Unidos, por queimadas também, e em todas partes do mundo”, disse.

Em outubro do ano passado, 100% do Nordeste e 77% dos estados do Pará, Tocantins e Maranhão ficaram sem energia. O problema foi causado por um curto-circuito na linha de transmissão entre Colinas (TO) e Imperatriz (MA), que interliga os sistemas Norte/Nordeste ao Sul/Sudeste.

Fonte: Agência Brasil.

Email this page
Este post foi publicado emEnergia, Leitor e tags , , . Bookmark o permalink.Este conteúdo está fechado ara trackbacks, mas você podepostar um comentário.

Deixe uma resposta