Unido quer usar experiência brasileira em biocombustíveis

O diretor-geral da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (Unido), Li Yong, disse hoje (1º) ao ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, que há interesse em utilizar a experiência brasileira na produção de biocombustíveis para disseminar o uso de energias renováveis. Patriota conversou com Li Yong em mandarim, durante reunião em Viena (Áustria). Bem-humorado, o chinês elogiou o mandarim de Patriota.

Diplomatas que acompanharam a reunião disseram à Agência Brasil que o diretor-geral da Unido quer aumentar a cooperação sobre o desenvolvimento industrial na África e em países em desenvolvimento. Para Li Yong, uma das alternativas é ampliar as parcerias envolvendo o Brics  (grupo formado pelo Brasil, a Rússia, Índia, China e África do Sul).

Li Young foi nomeado para a Unido, para um mandato de quatro anos, em substituição ao africano  Kandeh Yumkella (de Serra Leoa). A Unido é uma agência das Nações Unidas que apoia os países em desenvolvimento e países com economias em transição em reação à marginalização no mundo globalizado.

A Unido se destina a estimular e desenvolver o conhecimento, os instrumentos, a informação e a tecnologia na promoção de uma economia com crescimento de produtividade e competitividade. A agência foi criada em 1966 e transformada em um organismo especializado em 1985. A entidade reúne 171 países, a sede é em Viena e tem escritórios em 35 países em desenvolvimento.

Fonte: Agência Brasil.

Email this page
Este post foi publicado emcombustível, Leitor e tags , , . Bookmark o permalink.Este conteúdo está fechado ara trackbacks, mas você podepostar um comentário.

Deixe uma resposta