Escolas fecham na Malásia por causa da poluição do ar

Centenas de escolas de várias províncias da Malásia se viram obrigadas a suspender nesta segunda-feira (data local) as aulas depois que o índice de poluição do ar atingiu níveis insustentáveis, devido à densa fumaça proveniente dos incêndios na Indonésia.

As autoridades da Malásia declararam neste domingo estado de emergência em duas regiões do país, nos distritos de Ledang e Muar, na província de Johor, depois que o indicador que mede a concentração de partículas no ar superou os 750 pontos.

Acima de 100 pontos é considerado pelos especialistas perigoso para a saúde humana.

O Ministério de Educação malaio informou que mais de 250 mil estudantes e 20.200 professores serão afetados por esta medida excepcional.

O ministro do Meio Ambiente e Recursos Naturais, Seri Palanivel, antecipou que o Conselho de Segurança Nacional ia divulgar instruções à população para que evite sair às ruas.

O Greenpeace acusou grandes plantações de palma na ilha de Sumatra, algumas delas propriedade de cingapurenses e malaios, pela poluição do ar que há dias prejudica a saúde dos habitantes em Cingapura e partes da Malásia.

 Fonte: Agência EFE.
Email this page
Este post foi publicado emInternacional, Leitor, Poluição e tags , . Bookmark o permalink.Este conteúdo está fechado ara trackbacks, mas você podepostar um comentário.

Deixe uma resposta