UE define condições para renovar Protocolo de Quioto em Durban

Começou. Neste domingo, antes mesmo do início oficial da COP17, a União Europeia, em coletiva de imprensa estabeleceu suas condições para aprovar um segundo período de compromissos para o Protocolo de Quioto.

O negociador chefe da União Europeia, Arthur Runge-Metzger disse que a Europa apóia Quioto, mas não pretende ser sozinha a fiadora da continuidade do Protocolo. “O Protocolo de Quioto é útil”, disse ele, mas não resolve o desafio da mudança climática.

“Ele cobre apenas em torno de 25% das emissões e, com a saída anunciada de vários países, ficaria só a União Europeia, que cobre não mais que 17% das emissões.” E completou, “o problema das emissões não está na Europa, basta ver as estatísticas.”

Também na coletiva, o representante da Polônia, país que no momento preside a UE, Tomasz Chruszczow disse que um novo acordo sobre mudança climática deve colocar sob o mesmo guarda-chuva legal 100% das emissões. “Queremos que cem porcento dos países que emitem participem dos esforços de mitigação (redução das emissões).”

Para a União Europeia, informou, o Protocolo de Quioto poderia ser uma transição. Mas a aprovação de um segundo período de compromissos (o primeiro se esgota em dezembro do ano que vem) algumas condições realistas e necessárias devem ser atendidas.

Runge-Metzger deixou bem claras que condições são essas: operacionalizar completamente os Acordos de Cancun, colocando em prática o Fundo Verde para o Clima, especialmente esclarecendo como ele financiará ações de adaptação, uma demanda dos países mais pobres; colocar em prática o mecanismo de apoio tecnológico aos países em desenvolvimento; aprovar o REDD+, instrumento de financiamento de reduções de emissões por desmatamento e degradação florestal; esclarecer e especificar melhor os mecanismos de transparência (MRV), pelos quais as emissões sejam monitoradas, relatadas e verificáveis.

Leia mais em: http://www.ecopolitica.com.br/2011/11/27/um-acordo-escrito-com-datas-futuras/

Email this page
Este post foi publicado emSem categoria e tags , . Bookmark o permalink.Este conteúdo está fechado ara trackbacks, mas você podepostar um comentário.

Deixe uma resposta