Cientistas registram nado contínuo de 9 dias de um urso polar

O aumento do derretimento do gelo do Ártico é um grande problema para os Ursos polares, pois força os animais a nadarem distâncias mais longas, consumindo suas preciosas reservas de energia e reduzindo suas chances de sobreviverem a invernos rigorosos e se reproduzirem.

Um grupo de pesquisadores rastreou um urso que nadou continuamente por 9 dias, uma distância de 687 Km, em água quase congelantes (entre 2-6 º C). Esse foi o primeiro registro de um nado de longa distância de um Urso Polar.

“Ficamos admirados que um animal que passa a maior parte de seu tempo na superfície do gelo, tenha conseguido nadar continuamente durante tanto tempo em água tão gelada. É realmente impressionante”, afirmou o pesquisador George M. Durner.

Ursos polares já foram observados em mar aberto anteriormente, mas esta é a primeira vez que uma jornada completa foi acompanhada.

Infelizmente, esses casos de nados de longa distância, quando não são fatais por si mesmos, podem trazer grandes custos aos animais. Esta fêmea, acompanhada pelo cientistas, perdeu 22% de gordura corporal em 2 meses e seu filhote de 1 ano.

Email this page
Este post foi publicado emInternacional e tags , . Bookmark o permalink.Este conteúdo está fechado ara trackbacks, mas você podepostar um comentário.

Deixe uma resposta