Foto do ano alerta COP16 de que as pessoas estão esperando por uma solução

Ainda em tempo da 16ª Conferência das Partes da ONU sobre Mudanças Climáticas (COP 16), esta foto, utilizada pela WWF ganhou o primeiro lugar em uma premiação alemã que selecionou a “Foto do Ano 2010”. Para celebrar, a WWF na Alemanha utilizou a imagem como um lembrete para os líderes mundiais que irão à conferência da falha da última conferência (COP15).

Para fazer a foto, foram utilizadas 1000 pequenas esculturas de gelo em forma de pessoas, que foram disponibilizadas nas arquibancadas do Gendarmenmarkt, Teatro Ópera de Berlin. O trabalho faz parte  de uma irtenvenção em espaços urbanos da artista plástica brasileira Néle Azevedo, denominado, monumento mínimo, que foi instalado por centenas de voluntários locais. As esculturas levaram 30 minutos para derreter, mas foi o tempo suficiente para a fotógrafa Rosa Merk capturar cada momento e criar uma cena comovente sobre a ameaça que é o aquecimento global para a humanidade.

Na iniciativa da WWF Alemanha para a COP16, a porta voz Regine Günther estabeleceu uma razoável expectativa para os representantes da COP16: “Depois de Copenhague, não tivemos nenhum progresso significativo. Em Cancun, devemos pelo menos adotar uma rota para a África do Sul em 2011”. Depois de mais um ano de recordes de altas temperaturas, a foto de Rosa Merk está aí para nos lembrar das conseqüências da “não ação”.

Email this page
Este post foi publicado emAquecimento Global e tags , , , . Bookmark o permalink.Este conteúdo está fechado ara trackbacks, mas você podepostar um comentário.

Deixe uma resposta