Cientistas descobrem 209 micro-moluscos de uma única família

Normalmente, o estudo a fundo de alguma família pode ocasionar a descoberta de uma espécie ou duas, porém quando falamos de micro moluscos a oportunidade de descobertas pode ser muito maior. Isso, se houver disposição dos pesquisadores para realizar todos os procedimentos e “trabalho duro” necessário.

Concha da família Turbinella Créditos: Wikimedia Commons

Foi essa disposição que dois cientistas comissionados pelo Museu de História Natural de Paris mostraram. Após 10 anos de pesquisa eles descobriram nada menos do que 209 novas espécies, e todas dentro da mesma família, fato inédito em toda a história da ciência.

“Nunca tantas espécies de uma mesma família foram descritas em um único estudo” explica Anselmo Peñas, um dos autores. Mesmo durante o século 19, período em que descobertas de espécies eram muito comuns, nada desta magnitude foi registrado.

Peñas e seu parceiro de pesquisa Emilio Rolán, pesquisaram por mais de dez anos o  gênero Turbonilla, o qual foi descoberto durante os últimos 30 anos por meio de uma série de pesquisas no oceano.

A pesquisa obviamente, não teve nada de trivial já que micro moluscos são notoriamente muito difíceis de serem identificados. Para isso Peñas e Rolán tiveram que comparar cerca de 1300 fotos tiradas com microscópios especiais.

O trabalho, de acordo com os pesquisadores, está muito longe do final ainda. O próximo passo é começar a pesquisar espécies da mesma família, porém de outros gêneros, um estudo que eles dizem ser tão importante quanto o primeiro.

Email this page
Este post foi publicado emBiodiversidade e tags . Bookmark o permalink.Este conteúdo está fechado ara trackbacks, mas você podepostar um comentário.

Deixe uma resposta