20% das espécies vertebradas do mundo corre risco de extinção

Um novo estudo, o mais abrangente da área, publicado na  Science confirma que 20% das espécies vertebradas do mundo está ameaçada de extinção. De acordo com a pesquisa também, se todas as iniciativas mundias a favor da conservação não fossem realizadas, a situação estaria bem pior.

Condor da Califórnia - Crédito: Creative Commons

O estudo ainda mostra que por mais que as iniciativas já existentes estejam causando um impacto positivo (se elas não existissem, os índices de espécies em a extinção poderia ser até 20% maior), elas não estão funcionando tão bem como deveriam.

Exemplos de iniciativas de conservação que obtiveram sucesso são destacados no estudo, entre eles: 64 espécies de mamíferos, pássaros e anfíbios cujos status foram melhorados, 3 deles já eram considerados extintos e foram reintroduzidos no habitat selvagem (o condor da Califórnia, o Ferret de pata preta e o Cavalo de Przewalski, na Mongólia). O efeito do banimento no comércio de baleias também já está mostrando seus resultados, a Baleia Jubarte, por exemplo, já saiu do status vulnerável.

Um dos autores do trabalho, o professor Thomas Lacher Jr., da Universidade do Texas, afirma que para tornar essas iniciativas mais efetivas, uma abordagem  mais compreensiva torna-se necessária. “Isso inclui não apenas a proteção de áreas, mas melhores estratégias de trabalho com as comunidades rurais e com pessoas que utilizam a terra como suporte, para que conservem a biodiversidade. Nós não podemos fazer isso de maneira gradual.”

Email this page
Este post foi publicado emBiodiversidade. Bookmark o permalink.Este conteúdo está fechado ara trackbacks, mas você podepostar um comentário.

Deixe uma resposta