Nações mais vulneráveis prometem ação contra o aquecimento global

Seis países considerados os mais vulneráveis ao aumento do nível do mar prometeram cortar suas emissões de CO2, como um gesto de comprometimento com a luta contra o aquecimento global.

Ilhas Maldivas

Os países, a maioria de baixas altitudes, se reuniram durante o final de semana nas ilhas Maldivas, antecedendo o encontro da ONU sobre mudanças climáticas no México, e prometeram cortar suas emissões drasticamente enquanto pressionam os outros a seguir o exemplo.

“Antigua e Barbuda, Costa Rica, Etiópia, Ilhas Maldivas, Ilhas Marshall e Samoa, todas prometeram cortar suas emissões de gases causadores do efeito estufa e seguir um modelo verde de crescimento e desenvolvimento,” afirmou o governo das Ilhas Maldivas.

As Ilhas Maldivas, que pretendem se tornar neutras em carbono até 2020, é um dos países mais vulneráveis ao aumento do nível do mar devido a baixa altitude de suas ilhas e atóis.

A Etiópia espera ser neutra em carbono até 2025, enquanto a Costa Rica em 2021. Já as Ilhas Marshall prometeram cortar suas emissões a 40% até 2020, e Antigua e Barbuda a 25%.

Essas pequenas nações estão tentando entrar em acordo de uma posição comum antes do encontro da ONU sobre o clima no México marcado para começar no dia 29 de novembro.

Email this page
Este post foi publicado emAquecimento Global e tags , . Bookmark o permalink.Este conteúdo está fechado ara trackbacks, mas você podepostar um comentário.

Deixe uma resposta