De quem é a culpa da tragédia de hoje no Rio?

El Niño? Aquecimento global? Acaso? Azar? O Rio de Janeiro amanheceu hoje debaixo de água depois de uma madruga de chuva intensa. As notícias estão se espalhando por todos os jornais e noticiários e o estado entrou em alerta máximo.

Esta chuva, foi extremamente atípica para o mês de abril, mas eventos extremos deste porte vem se repetindo.

Não dá para culpar o El Nino. Que teve intensidade média este ano e já se dissipou. A sua principal característica é de aumentar as chuvas no sul e reduzir no Norte. No Sudeste, os efeitos são sempre diferentes. Desta vez, as chuvas se concentraram em SP enquanto o Rio teve um verão ensolarado. Portanto o acontecido no Rio não foi culpado El Nino desta vez.

Mesmo com a maior concentração de carbono na atmosfera da história da civilização, há rumores de que os efeitos só começarão a ser vistos em 10 anos. Até lá, o que teremos é um aumento na frequência de eventos extremos, que já ocorriam naturalmente.

De acordo com Alexandre Mansur da Revista Época:
“Agora, é bom se precaver porque eventos extremos assim podem ficar mais frequentes nos próximos anos. As mudanças climáticas de verdade (quando os padrões do clima ficam irreconhecíveis) só vão começar a partir de 2020. Mas já nesta década teremos, segundo os pesquisadores, uma banalização dos eventos extraordinários. Os recordes que aconteciam a cada 20 anos e marcavam uma geração, começarão a se repetir com mais regularidade. É mais um bom motivo para acabar com as construções em lugares indevidos.”

Email this page
Este post foi publicado emDesastres e tags , . Bookmark o permalink.Este conteúdo está fechado ara trackbacks, mas você podepostar um comentário.

Deixe uma resposta