Obama está protegendo menos espécies ameaçadas do que Bush

O presidente Bush certamente não foi um grande exemplo de protetor de espécies ameaçadas.  A remoção do  Lobo  Cinza da lista de espécies ameaçadas dos EUA que o ex-presidente realizou, por exemplo, foi causa de tumulto entre muitos ambientalistas, houve também um pouco de resistência para inserir espécies ameaçadas na lista de proteção.  Para contrastar, George H.W. Bush adicionou uma média de 58 especies por ano à lista de animais ameaçados, durante a presidência. Clinton adicionou uma média de 61. Bush adicionou apenas 11, mas o Presidente Obama até agora está ainda pior, com apenas 2 espécies adicionadas.

vine

De acordo com uma nota no jornal New York Times:  “A administração de Obama está ficando para trás do ritmo mantido pelo seu precedente  na listagem de espécies ameaçadas, e muitos ambientalistas não estão felizes com isso”, principalmente porque o ritmo de seu precedente já não era um dos melhores.

Até agora, Obama adicionou apenas duas espécies à lista de espécies ameaçadas, ambas plantas (uma delas, a Samambaia Havaiana, pode ser vista na foto acima),  e optou por não interferir na decisão de Bush de  remover os lobos cinzas da lista. Desde então, grupos de conservação estão começando a expressar seus descontentamentos publicamente para chamar a atenção do presidente.

A razão de tanta revolta é porque  existem 250 espécies ameaçadas, que estão listadas apenas como candidatas no  Ato de Espécies Ameaçadas. Para serem protegidas pela lei, as candidatas devem ser estudadas e oficialmente listadas como “ameaçadas”.  Dessas, apenas 2 estão adequadamente protegidas, enquanto o resto estáesperando para serem examinadas pela equipe de Obama.  Sem classificação apropriada, o quadro de espécies ameaçadas pode se tornar mais grave.

As 248 espécies remanescentes precisam de atenção e ação protetora, mas a administração de Obama diz que está de mãos amarradas devido à falta de fundos para este setor. A vontade é de se fazer muito mais, e os planos para o ano que vem é de aumentar esse ritmo.  Planeja-se a inserção de 6 espécies adicionais em breve.

O problema não é que Obama é contra a proteção de espécies para dedicar-se à interessesparticulares, como Bush fez. Os grupos conservadores apontam que o atual presidente apenas não está priorizandoessa questão.  Possivelmente a voz desses grupos irá ajudar a colocar a administração do presidente em ação, que irá apropriadamente revisar os candidatos ameaçados.

Email this page
Este post foi publicado emBiodiversidade e tags , , . Bookmark o permalink.Este conteúdo está fechado ara trackbacks, mas você podepostar um comentário.

Deixe uma resposta