Nokia desenvolve tecnologia que capta energia de ondas de rádio

A Nokia está desenvolvendo um novo dispositivo e afirma que em poucos anos todos estarão aptos a carregar seus celulares utilizando ondas de rádio da atmosfera. Esta tecnologia é capaz de provocar uma grande redução da demanda de energia, uma vez que todos os celulares forem capazes de obter energia do ar.

Pesquisadores do centro de pesquisa da empresa no Reino Unido estão trabalhando duro em tecnologias que possam se alimentar de pequenas quantidades de energia obtidas de ondas locais de rádio e TV.

O celular seria capaz de captar freqüências entre 500 megahertz à 10 gigahertz, faixa que inclui ondas de rádio, televisão, fornos microondas, redes wireless, Bluetooth e GPS. Na teoria, 2 circuitos são necessários para receber a energia e depois convertê-la em corrente elétrica para carregar a bateria do celular.

Espera-se que a energia seja suficiente para manter o telefone carregado em modo standby, pois no início, ela não será capaz de manter o celular em uso ou de carregar a bateria completamente.

Markku Rouvala, um dos pesquisadores que desenvolveu o recurso, afirma que “a questão aqui é certificar que esses circuitos utilizem menos energia do que são capazes de captar.”

Até agora, o dispositivo é capaz de coletar até 5 miliwatts. O objetivo em curto prazo é que ele seja capaz de captar 20 miliwatts, o necessário para manter o telefone em modo standby. No final, espera-se chegar em 50 miliwatts, essa quantia é capaz de ajudar o celular a carregar a bateria aos poucos.

Esta tecnologia pode ser aplicada também a outros equipamentos eletrônicos. Ondas de rádio podem ser utilizadas para carregar tocadores de MP3, videogames portáteis e outros aparelhos de mão.

A Nokia não está contando apenas com isso, ela também está pesquisando células solares integradas capazes de trabalhar em conjunto com seu novo dispositivo. O lançamento de celulares com esses dispositivos, segundo a empresa, será em aproximadamente 3 anos.

Email this page
Este post foi publicado emTecnologia e tags , , . Bookmark o permalink.Este conteúdo está fechado ara trackbacks, mas você podepostar um comentário.

Deixe uma resposta