Filme sobre Amazônia é destaque na abertura em Rodes

Um filme sobre os danos causados pela indústria extrativista na Floresta Amazônica será um dos títulos em exibição amanhã (23/06) durante a cerimônia de abertura do Festival Internacional de Ecofilmes de Rodes, que acontece anualmente na Ilha Grega.

O filme chamado The Sandpit (O Areal), do diretor chileno Sebastian Sepulveda, aborda sobre a extração descuidadosa de recursos naturais na Amazônia. O documentário se passa na porção brasileira da floresta  e conta a história da comunidade Guajara, descendente de escravos. Esta é relativamente “alienígena” à influências urbanas e seus membros preservam o mesmo estilo de vida de seus ancestrais, baseando-se em mitos sobre espíritos e personificação do mal. Até que um dia a construção de uma ponte nas redondezas ameaça um areal próximo, visto como “o lugar onde os espíritos vivem e compartilham com os habitantes de Guajara,” e com isso, a cultura do povoado.

Apesar do nome, o Festival de Ecofilmes não mostra apenas filmes com temática ambiental. Entre os concorrentes há também filmes que tratam sobre questões sociais e sobre a cultura internacional. É fato, porém, que os filmes que abordam ecologia e meio ambiente são os destaques do evento, encorajando diretores do mundo inteiro a inscreverem filmes relacionados à conservação e à diferentes aspectos relacionados ao natural, ao humano e à ambientes construídos.

Outros filmes ambientais serão exibidos durantes os 6 dias de festival, incluindo “The Deadline”, um filme inglês que conta sobre a tentativa de um barco do Greenpeace em rastrear uma rede pirata de navios pesqueiros na costa africana; Addicted to Plastic (Viciado em Plástico), um documentário canadense que traça a rota da poluição causada pelo plástico no mundo; The Forgotten District (O Distrito Esquecido), sobre as comunidades maias de Belize e suas tentativas em promover ecoturismo; e os filmes americanos Homegrown Revolution (Revolução Criada em Casa) e King Corn (Rei Milho).

Os vencedores são escolhidos pela maneira de abordar as questões ambientais, que são julgadas quanto seu caráter inovador, pela ousadia no tópico proposto, e pela qualidade artística.

Email this page
Este post foi publicado emEventos e tags , , , , . Bookmark o permalink.Este conteúdo está fechado ara trackbacks, mas você podepostar um comentário.

Deixe uma resposta